[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras
Arnaldo Nogueira Jr



César Cardoso

 

Último texto

O pai dos burros nº. 2

César Cardoso


ABREVIADO: Viadinho de pequeno porte.
AZOUGUE: Estabelezimento comerzial para a venda a jato de carnes.
BALELA: Falso balé.
BRAMANISMO: Religião hindu que adora Brahma, sobretudo bem geladinha.
CÁLCULO: Parte da aritmética que ataca os rins.
COROCA: Expressão muito usada no interior de Minas Gerais, com a qual os homossexuais dão sua
aquiescência para o início do enlace sexual.
DENEGRIR: Chamar o Michael Jackson de crioulo.
DISTINTO: Indivíduo muito educado, de cor vermelho-escura.
ECLIPSE: Grampo para tapar o sol.
EMBAÇADA: Representação diplomática localizada em meio à neblina.
FÓSSIL: Diz-se daquele que está na fossa há pelo menos dez mil anos.
FRANGALHO : Galináceo de reduzidas dimensões, em péssimo estado.
GABÃO: País do continente africano, extremamente convencido.
GLÓBULO: Suplemento medicinal do jornal " O Globo".
HABEMUS PAPAM: Expressão latina, encontradiça no Vaticano, equivalente à "Hora da Bóia".
HISPÂNICO: Pavor de espanhol.
IMPREVIDENTE: Aquele que confia na previdência, divina ou social.
INCREMENTO: Nome científico do cocô daqueles que sofrem de prisão de ventre.
JASMINEIRO: Ritmo musical caracterizado pelo improviso e originário de Minas Gerais.
JORNADA: Espécie de jornal, falado ou escrito, que não informa coisa nenhuma.
KAFKA: Comida árabe feita de enormes insetos conhecidos como Gregor Sampsa.
KIBUTZ: Variação israelense de kibe.
LAMAISMO: Religião tibetana que prega que Adão foi feito de barro molhado.
LOCOMOVER: Ato de mover o louco.
MACABRA: Cabra de estimação do Boris Karloff.
MICROECONOMIA: Ramo da ciência econômica que estuda o salário mínimo.
NAPOLEÃO: Político francês, mentalmente desequilibrado, que julgava ser ele mesmo.
NEBULOSA: Bula de remédio mal impressa.
OBSERVANTE: Crítico literário estudioso da obra de Cervantes.
OFUSCAR: Ato de esconder o fusca.
PADRÃO: Sacerdote com mais de dois metros.
PARLAMENTÁVEL: Dupla de deputados.
QUISTO: Forma abreviada de "o que é isto?", muito popular em Portugal.
RECO-RECO: Dupla de componentes da bateria da Mangueira alistados no exército.
RISOTO: A refeição do palhaço.
SABINADA: Revolução ocorrida na Bahia, em 1848, organizada por todos os estudantes reprovados naquele ano.
SECESSÃO: Setor de repartição pública onde trabalha os gagos.
TALENTO: Inteligência excepcional, porém vagarosa.
TRANSPIRAR: Enlouquecer, fazendo meditação em saunas.
ULULAR: Saudar o líder do PT.
UMBANDA: Grupo musical de origem africana.
VACÂNCIA: Ausência de vacas.
VARSÓVIA: Fábrica de varsol localizada na Polônia.
XUXU: Forma errônea de gravar o vocábulo chuchu, ou melhor, forma correta de escrever errado a palavra xuxu, isto é, a forma exata é xuchu, ou... ah, que se dane, eu detesto esse troço!
ZONEAMENTO: Demarcação de puteiros.


César Cardoso
, carioca de 41 anos, é redator do programa de variedades da TV Globo, "Domingão do Faustão". Escreve para o programa humorístico daquela emissora, o "Sai de Baixo", e foi colaborador no "TV Pirata" e "Casseta e Planeta". Já publicou diversos livros de literatura infantil e, na área de humor, "Confusões de Aborrecente", com o Grupo Obrigado Esparro. Do livro "O Pai dos Burros – Guia impraticável da língua portuguesa", como o chama o autor, editado pela Salamandra Consultoria Editorial - Rio de Janeiro, 1996,  pág. 10 e seguintes, extraímos o texto acima.

 

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras — Todos os direitos reservados. O Projeto Releituras — um sítio sem fins lucrativos — tem como objetivo divulgar trabalhos de escritores nacionais e estrangeiros, buscando, sempre que possível, seu lado humorístico,
satírico ou irônico. Aguardamos dos amigos leitores críticas, comentários e sugestões.
A todos, muito obrigado. Arnaldo Nogueira Júnior.
® @njo