a

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras
Arnaldo Nogueira Jr


Wilson Gorj (1977) é natural de Aparecida (SP), onde ainda mora. Sempre gostou de imaginar histórias e, ao entrar em contato com a literatura, passou a escrevê-las. Seu estilo favorito é o das micronarrativas. As agora apresentadas constam de seu livro "Sem contos longos", Editora do Autor, 2007.


Sem contos longos

Wilson Gorj


 - Passou a vida inteira correndo atrás do Futuro... e não percebia que assim atropelava
   o  Presente.

- Corria como um louco! Atrás de si, deixava dez anos de hospício...

- Era um sujeito indefinido.
  — Quem?
  Alguém.

- "Malcriado! Surdo é seu pai!!"
  "Eu disse SUCO", berrou o neto. "O senhor quer suco?"

- O touro veio bufando em sua direção!
  Tentou fugir, mas foi atingido pelas costas...
  Nem todos os cornos são mansos.

- Entregou-se ao mar de corpo e alma.
  Infelizmente, só foi aceito pela metade.
  As ondas devolveram o corpo à praia.

- A cigana lhe deu apenas mais dois dias de vida.
  Quis provar que ela estava errada e se matou duas horas depois.

- Por mais que tentasse se lembrar, a palavra não lhe vinha à lembrança.
  Tanto tentou e demorou que, quando finalmente veio, já não se lembrava mais por que
  queria lembrá-la.

- A noiva fugiu com o pastor da igreja.
  Enfurecido, o noivo trocou a Bíblia por uma arma e jurou vingança.
  Haveria de encontrá-los. Nem que fosse no inferno!

- A solteirona perdera a conta de quantas velas acendera em rogo a Santo Antônio.
  Na solidão do seu quarto, ela também se consumia em vão.

- Sempre jogava na loteria. Um dia acertou na quina.
  Mas seus pulos não foram de alegria. Foram de dor.
  Nem todas as quinas são de sorte. Algumas são de mogno.


E-Mail: wilsongorj2507@itelefonica.com.br

 

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© 1996—2007 PROJETO RELEITURAS — Todos os direitos reservados.
O PROJETO RELEITURAS — UM SÍTIO SEM FINS LUCRATIVOS — tem como objetivo divulgar trabalhos
de escritores nacionais e estrangeiros. Aguardamos dos amigos leitores críticas, comentários e sugestões.
A todos, muito obrigado. Arnaldo Nogueira Júnior. ®@njo

a